Você está aqui: Página Inicial > Adm. Indireta > SINEPB > Informações > Programas

Programas

IMO - Intermediação de Mão de Obra

A intermediação de mão de obra executada pelo SINE promove o encontro entre trabalhadores que buscam uma oportunidade profissional e empregadores em busca de trabalhadores. O conjunto de ações que tem por objetivo à captação de vagas junto às empresas, cadastrar os trabalhadores, recrutando, selecionando e encaminhando os candidatos aptos ao preenchimento das vagas disponibilizadas pelos diversos tipos de organizações que demandam seu serviço de intermediação. Esse serviço objetiva reduzir o tempo de desemprego e apoiar, na maior brevidade possível, empregadores que necessitam funcionários.

Atendemos através de um banco de dados informatizado, que pré-seleciona o candidato e dispomos também, de um setor de psicologia que realiza o processo seletivo, visando atender os resultados organizacionais, sem ônus para sua empresa.

 

Seguro desemprego

O que é?

Benefício temporário concedido ao trabalhador demitido sem justa causa e deve ser requerido entre 07 e 120 dias, a partir da data da sua demissão.

Tem direito ao Seguro-Desemprego o trabalhador demitido sem justa causa que comprovar:

Com a publicação em 17 de junho de 2015 da Lei nº 13.134 de 16 de junho de 2015 que altera: PRIMEIRA HABILITAÇÃO: O trabalhador terá direito ao Seguro-Desemprego se estiver trabalhado por pelo menos 12 meses nos últimos 18 meses;

SEGUNDA HABILITAÇÃO: O trabalhador terá direito se estiver trabalhado por 9 (nove) meses; no mínimo.

TERCEIRA HABILITAÇÃO: O trabalhador terá direito se estiver trabalhado por 6 (seis) meses;

Como requerer?

Ao ser dispensado sem justa causa, o trabalhador receberá do empregador o formulário próprio (web/internet) “Requerimento do Seguro-Desemprego”, em duas vias, devidamente preenchido. Deverá, então, dirigir-se a um dos postos do SINE munido dos seguintes documentos:

  • 02 vias do formulário do Seguro-Desemprego preenchidas pela empresa que o demitiu, carimbado e assinado, (todos);
  • Copias:
  • Carteira Profissional;
  • Histórico Escolar;
  • Cartão do Cidadão ou Extrato Atualizado/PIS/PASEP;
  • Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho-TRCT (devidamente quitada);
  • Comprovante de Recebimento do FGTS;
  • 03 (três) últimos contracheques;
  • Sentença Judicial ou Homologação de acordo (para trabalhadores com reclamatória trabalhista);
  • Carteira de Identidade;
  • Comprovante de Residência;

VALOR DO BENEFÍCIO

            O valor do benefício será calculado com base nos 03 (três) últimos salários recebidos pelo trabalhador e indicado no requerimento. O valor mínimo é de 01 (um) salário.

 QUANDO, ONDE E QUANTAS PARCELAS O TRABALHADOR RECEBERÁ O BENEFÍCIO?

            Após 30 (trinta) dias contados da data de entrega do requerimento e estando desempregado, o trabalhador deverá dirigir-se a qualquer agência da Caixa Econômica Federal para receber o benefício. O número de parcelas recebidas dependerá do tempo trabalhado:

1ª SOLICITAÇÃO: Quatro parcelas, para quem trabalhou no mínimo, 12 meses e no máximo, 23 meses nos últimos três anos. Cinco parcelas, para quem trabalhou, no mínimo, 24 meses nos últimos três anos.

2ª SOLICITAÇÃO: Três parcelas, para quem trabalhou, no mínimo, nove meses e, no máximo, 11 meses nos últimos três anos. Quatro parcelas, para quem trabalhou, no mínimo, 12 meses e, no máximo, 23 meses nos últimos três anos. Cinco parcelas, para quem trabalhou, no mínimo, 24 meses nos últimos três anos.

3ª SOLICITAÇÃO (a partir): Três parcelas, para quem trabalhou, no mínimo, 6 meses e, no máximo, 11 meses nos últimos três anos. Quatro parcelas para quem trabalhou, no mínimo, 12 meses e, no máximo, 23 meses nos últimos três anos.

Voltar para o topo
Plataforma Padrão CODATA de Portais
Desenvolvido com o CMS de código aberto Plone